Turismo - 2012-07-26 12:14:10

O impacto dos Jogos Olímpicos no Turismo

O impacto dos Jogos Olímpicos no Turismo
Com o inicio das competições a partir de hoje e a abertura oficial na sexta (27), quando mais de 100 chefes de estado estarão ao lado da Rainha, a maratona olímpica muda Londres e a Inglaterra em vários aspectos.  No Turismo, o aumento de visitantes e de todas as atividades que giram em torno das atividades é visto como ponto altamente benéfico, mas isto não é regra geral. 
 

Alguns estudos mostram que várias cidades-sede de Jogos recentes – como Atenas e Pequim -  sofreram com uma queda no turismo no ano do evento e nos anos imediatamente posteriores. "Os Jogos não são um evento turístico. São, na verdade, uma droga poderosa que intoxica as pessoas e as faz insistir nisso sem qualquer base na realidade",  foi a afirmativa dada à BBC por Tom Jenkins, diretor-executivo da Associação Europeia de Operadores de Turismo (Etoa, na sigla em inglês), que prevê que o turismo  londrino "desabará" depois do evento.


Ele chega até a sugerir ao Rio de Janeiro, sede em 2016, para que não caia no conto do Comitê Olímpico.
 

Em uma série de estudos realizados nas cidades que sediaram os Jogos, a Etoa vem confirmando nos últimos anos o que Londres deve provar  agora em 2012:- em ano olímpico, o setor de turismo diminui em número de visitantes. Nenhuma das cidades examinadas (Pequim, Sidney, Barcelona e Atenas) apresentou expansão no ano olímpico.
 

Barcelona, considerada um exemplo quando o assunto é legado olímpico, demorou quatro anos para retomar os níveis de ocupação hoteleira anteriores ao evento. Sidney, na Austrália,  teve dez grandes hotéis  fechando depois dos Jogos e serem convertidos em prédios residenciais por falta de hóspedes. Em Pequim, nos meses seguintes ao evento, o desembarque de turistas caiu 20%.
 

Em Londres, a expectativa é que a receita anual com turistas em 2012 repita o desempenho de 2011, quanto a geração de divisas proporcionou 12 bilhões de libras,  (aproximadamente R$ 36 bilhões). De acordo com a London & Partners, agência governamental de promoção do turismo na cidade, 26 milhões de pessoas devem visitar a cidade este ano. Considerando-se a atual crise econômica, é até um bom desempenho.
 

Pesquisas realizadas por diferentes sites de reservas confirmam aumentos significativos nos preços das diárias de Londres e dos 40 mil quartos bloqueados pelo Comitê Organizador. O TravelClick apurou alta de cerca de 25% nas diárias de julho e agosto. Hotéis quatro estrelas chegam a cobrar 415 libras por noite,  quase quatro vezes o preço habitual. Já a Hotel.com registrou aumento de 104% nas diárias praticadas por hotéis de Londres para o verão.
 

Com menos hóspedes e a preços maiores, o setor hoteleiro vive esta questão  preocupante, como também outros setores. Em uma recente reportagem da revista The Economist, a SeeTickets, empresa líder na venda de ingressos para os famosos e turísticos musicais do West End londrino registrou vendas 20% menores para o período dos Jogos Olímpicos em relação aos mesmos meses em 2011. Cerca de 10% dos turistas que vêm a Londres vão ao teatro.


A economia como um todo enfrenta uma situação que se registra em números. Pelo terceiro mês seguido, o PIB inglês . Recente estudo do Citigroup em Londres afirma não haver evidência de que os Jogos sejam capazes de turbinar a economia britânica, que deveria, segundo a instituição financeira, encolher após o evento.
 

O governo britânico é quem mantém o maior otimismo. "O legado de longo prazo será, nós acreditamos, bem mais importante para o turismo britânico do que qualquer aumento em 2012. A cobertura internacional deve aumentar o número de visitantes nos próximos anos em milhões de pessoas, segundo o governo", lembra Miles Quest, porta-voz da British Hospitality Association.
 

com informes da BBC

Hotel De Ville Av. João Bosco Marques de Sousa, 556
Jardins - Sousa / PB - Tel.: (83) 3522.1736 / 9165.0525
Webmail | Intranet


7Software